Slide 1 Slide 2
28/04/2017 - 16h

Último dia do IV EMDS apresenta as Boas Práticas de Cidades Inteligentes e Humanas do Brasil

Nesta sexta-feira, 28, gestores públicos e especialistas na área de Inovação, Ciência e Tecnologia encerraram os debates acerca da temática Cidades Inteligentes e Humanas. Dessa vez, o IV EMDS propôs aos palestrantes apresentação de algumas experiências:“Boas Práticas em Políticas para o Desenvolvimento de Cidades Inteligentes e Humanas”.

O secretário de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnologia de Olinda/PE, João Luiz Silva Junior, apresentou algumas ações que vêm transformando Olinda. De acordo com o secretário, a discussão de inserir Olinda no cenário de Cidades Inteligentes e Humanas surgiu em 2014 e no ano seguinte, dentro do III EMDS, um grupo formando por membros da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas (RBCIH), gestores públicos e outros especialistas da área elaboram a “Carta de Vitória”, uma proposta de intenções que formaliza o compromisso das cidades com o desenvolvimento tecnológico e social, explicou João Luiz. Desde então, Olinda atua em prol da causa e desenvolveu projetos como o Programa de Modernização Tributária. “O Programa modernizou os processos de arrecadação e cobrança de tributos. A prefeitura de Olinda recebeu o troféu por ter sido a cidade que melhor desenvolveu a administração tributária em 2015”, completou o secretário. Ainda em Olinda existe o projeto Empreendedores Criativos de Olinda e Associados, o ECOA. O Projeto surgiu de um grupo de moradores, artistas e empreendedores com o objetivo de trabalhar em conjunto para tornar o Sítio Histórico de Olinda um lugar melhor para morar, trabalhar e se divertir.

A diretora de Desenvolvimento Social e Econômico da prefeitura de Natal, Irani Santosé, coordenadora do Programa Natal Cidade Inteligente e Humana. “A prefeitura viu na crise uma oportunidade para criar novas soluções: criatividade alinhada à inovação. Assim, redesenhamos os processos, repensamos a estrutura de gastos e com isso articulamos para tornar Natal uma cidade inteligente e humana”, disse a diretora.

Com apoio de Parcerias Público-Privada (PPP) e financiamentos do BNDES e Banco Mundial foi possível criar o Projeto Ecossistema de Inovação de Natal que utiliza novas tecnologias para promover a evolução e transformação da cidade, trazendo como resultado a qualidade de vida, além de estimular o ecossistema de inovação para a cidade. “As cidades mais dinâmicas, inteligentes e humanas serão aquelas que conseguem envolver os atores do ecossistema de inovação local em prol de serviços e tecnologias que atendam aos reais interesses da cidade e contribuem para o bem-estar dos cidadãos”, reflete Irani.

O CEO da Founder Catalizr Inovação, Marcos Alencar, comentou acerca do Eco Bairro e do Movimento Boa Praça, ambos de São Paulo. A ideia dos programas é cuidar dos cidadãos, do meio ambiente e do Planeta resgando o bem-estar e a qualidade de vida da comunidade.

Stephan Hartmann, apresentou um sistema de mobilidade urbana de sucesso que convenceu a população de Viena a oferecer carona coletiva compartilhada e tirar e utilizar bicicletas como meio de transporte.

Fonte: Portal EMDS

Redator: Carolina Cameschi